samba da intenção

carbon-1406746_1920

ando inteiro
só quando posso
já não é muito
onde faz nó
meu coração

não leve a mal
eu sempre venho
não há cansaço
que me tire
a direção

se acaso é dona
do tempo – lhe confesso
que nada posso
eu não passo
de ilusão
 
mas se a prosa
é por história
você já sabe
tens de mim
só devoção

leva meus lábios
aos pedaços
faz raízes
onde eu sou
só intenção

sou passageiro
não quero nada
e vou calado
qual as cinzas
de um vulcão

se acaso é dona
do tempo – lhe confesso
nada posso
eu não passo
de ilusão
 
mas se a prosa
é por história
você já sabe
tens de mim
só devoção

2 comentários em “samba da intenção

  1. Caramba, Rogerio! Vc anda inspirado, hein! Gosto ou desgosto, o que nutre a sua escrita? A minha, quando praticava, era sempre o gosto da dor. E motivo para tanto, não falta no momento. O desgosto da informação, no entanto, é compensado pelo gosto dos seus escritos.
    Valeu, Roger!!!

    Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s