tzipi

tzipi
tzipi,
o teu nome não me significa, mas me assusta.
soa como exército perfilado no pátio
mãe ajoelhada no túmulo do filho perdido
um amor que se vendeu por nadas.
fiz um jogo com o teu nome
um tabuleiro de sentidos que agora
tu usas para riscar tua imagem no espelho:
[muro guerra triste peste
podre arma tiro morte
medo grito lixo cego
nada nunca nó não]
tu podes também fazer um quebra-cabeças
entre as chamas que consomem o corpo
das crianças fazer aí o seu dizer:
porque teu Estado tem as mãos de pedra?
quando arrebentas um sorriso qual é o gosto na tua boca?
usa também teu tabuleiro Tzipi
porque penso que temo por ti.
tu és uma moça esquecida
num beco escuro da tua alma.
enquanto ela vai assustada
tu vais assustando, talvez,
que é pra garantir desencontros.
mas, onde tu vais assim?
onde tu vais?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s