outro ano

IMG_4281
na sala nina ergue um castelo
toco em toco esculpindo o seu
enquanto eu corro um dia que
pudesse terminar congelado

de juliana eu ganhei nova edição
do poeta vinicius de moraes
que leio enquanto o pai arranha o violão,
Para viver um grande amor

eu procurava o que escrever
porque havia algo que precisava
falar no topo dos meus anos
mas em contracapas o poeta falara.

Para me calar em Vinicius,
e ser um silêncio da sua voz.

– e com licença e gentileza aos nossos:

“Poética II”

“Com as lágrimas do tempo
e a cal do meu dia
eu fiz o cimento
da minha poesia

E na perspectiva
da vida futura
ergui em carne viva
sua arquitetura

não sei bem se é casa
se é torre ou se é templo
(um templo sem deus…)

mas é grande e clara
pertence ao seu tempo:
– entrai, irmãos meus!”

Vinicius de Moraes

entrai, irmãos meus,
entrai

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s