clínica é

a clínica é um tijolo
uma marquise abarrotada
de olhos que bisbilhotam

uma calçada apinhada de
gente às pressas com a chuva
que se avizinha na esquina

um elevador ensardinhado de
homens e mulheres confusos
sobre o andar em que descer

é a arquibancada empolgada
com o lance relâmpago que
quase resulta em gol contra

um teatro lotado de lobos
pelo fim do espetáculo pífio
que lhes atrasa a pizza

a clínica é uma balbúrdia
a gritaria dos histéricos e a
pressa circular dos compulsivos

a clínica é crítica, clítóris,
clivagem, clímax, ou clara,
dissimulada; feito capitu

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s