Mirante

background-2529716_1920
ora estrelas nas ondas
ora saveiros no ar
em horizontes confusos
danço a passos em nó
de nem lá nem cá

tenho este estado de nadas
nem mesmo sei meu lugar
em todo porto um parte
porque outro um vai ficar

em cartas d’água desenho cais
mas nem há tempo de ir pra trás
de nada servem os mapas, pai
se para olhos fechados
os sóis são jamais

menino recolho as tralhas
atordoado vou me atirar
nas noites que se refazem
sou tentativas de longe
sem nada arredar

velas de vento soprar
velas do tempo apagar
velas o corpo já posto
velas o amor a filtrar

ora estrelas nas ondas
são saveiros no ar

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s