machado

andava raso, no vesgo da luz
um machado pendia nas mãos.

o silêncio ponto do pássaro
fazia um tanto calor semfim.

e o tempo ia torto, sem sopro
de um sol promovido a doutor.

entre lembranças verdes, o,
casmurro na sombra minguada.

esqueceu-se do trem, amolecou-se
anoiteceu em ver quinquas borba

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s